No dia da Mulher Moçambicana é importante refletir sobre o que nos torna quem somos. 

É a 7 de Abril, em homenagem a Josina Machel que celebramos o Dia da Mulher Moçambicana. Esta é a data da sua morte, do seu derradeiro sacrifício, e daí tamanha homenagem.

Mas tenho estado a pensar muito sobre o que é ser uma mulher; uma mulher em África; uma mulher em Moçambique é uma Mulher Moçambicana. O que é que faz de mim o que sou? Que partes me ampliam? Que partes me limitam?

Não sei… Mas sei que sou mulher e sou Moçambicana.

  
Mulher que usa roupa curta não presta. É puta. Mulher com muitos amigos homens é oferecida. É puta. Mulher não pode vestir o que quiser, senão é mal interpretada. É puta. Mulher não pode sair para beber um copo e dançar. É puta. Mulher não pode fumar. É puta. Mulher não pode ter quantos parceiros bem entender. É puta. 

Sou puta. Sou mulher e sou Moçambicana.

Mulher que estuda muito não serve para casar. É rebelde. Mulher que expõe a sua opinião não tem respeito. É rebelde. Mulher que vive a sua vida consoante os seus objectivos pessoais quer ser homem. É rebelde. Mulher que se coloca em primeiro lugar na sua vida não está boa. É rebelde. Mulher que se recusa a ser submissa não vai ter um casamento duradouro. É rebelde.

Sou rebelde. Sou mulher e sou Moçambicana. 

Mulher que não segue nenhuma religião tem marido espiritual. É feiticeira. Mulher que fica viúva e não segue os rituais de luto tradicionais quer dar azar à família. É feiticeira. Mulher que tem problemas de fertilidade não pode ser esposa. É feiticeira. Mulher que vive sozinha de forma independente tem algo de errado. É feiticeira.

Sou feiticeira. Sou mulher e sou Moçambicana.

Mulher que dorme muito não sabe gerir uma casa. É preguiçosa. Mulher que não sabe cozinhar vai matar os filhos e o marido à fome. É preguiçosa. Mulher que não fica na cozinha com outras mulheres a cozinhar e falar das lides da casa/ família, não é mulher ainda. É preguiçosa. Mulher que não tem sempre o cabelo arrumado, a maquilhagem feita, não se depila, não se “cuida” é feia. É preguiçosa.

Sou preguiçosa. Sou mulher e sou Moçambicana.

  
Sou uma mulher Moçambicana a viver neste corpo, neste espaço, ocupando um certo lugar na sociedade e exercendo determinados direitos e deveres. 
Veremos este ano, como já é hábito, homenagens bonitas dirigidas a nós, mulheres moçambicanas.

Guerreiras para cá. Mães para lá.

Nossas heroínas. Batalhadoras.

Blá. Blá. Blá.

Mas estas homenagens nada são senão palavras sem nenhum sentido real e sincero que se possa aplicar no nosso dia-a-dia. Afinal de contas Passamos a vida a ouvir cobranças e exigências, a ter de provar a nossa autenticidade. 

Só é Moçambicana se se vestir assado e se falar cozido. Mulher de verdade não faz A, não aceita B. Se queres ser uma mulher de valor, tens de seguir este caminho e não aquele.

Não fica bem uma mulher que não usar capulana. Uma mulher que se preze deve saber usar o pilão e o ralador de côco. Mulher de verdade tem de ter filhos e têm de serbiológicos. Tens de provar que és mulher quando estás entre outras mulheres, especialmente se forem da família do teu parceiro/a. 

 

autoria: Malangatana
 
O 7 de Abril é de todas nós. Das putas. Das rebeldes. Das feiticeiras. Das preguiçosas. Daquelas que já se foram e das que ainda estão por vir.

Uma revolução se aproxima. 

Somos mulheres e somos moçambicanas. 

2 thoughts on “Sou mulher e sou moçambicana

  1. Lindo texto! Vale muito a reflexão sobre essas mulheres putas, rebeldes, feiticeiras, mas principalmente guerreiras. Vi, há uns três anos atrás, um documentário chamado Mulheres Africanas – A Rede Invisível, revelando o lado guerreiro das mulheres de África. O referido documentário foi comentado por algumas mulheres com iguais predicados, posto que mulheres, rebeldes, feiticeiras. Uma delas é filha do professor José Miguel de Sousa Lopes, também moçambicano, por quem tenho profunda admiração. Minha profunda admiração e respeito por essas mulheres guerreiras, que enfrentam as adversidades desse mundo “distraído”, como diria a poetisa Matilde Campilho.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s