Estátua da Mulher Moçambicana

A eternização de uma heroína anónima como todas nós

Há uma estátua na Praça dos Trabalhadores, em Maputo, em frente à estação dos caminhos de ferro em que se pode ver uma mulher de cabeça erguida com uma cobra aos seus pés.

A estátua foi inaugurada pelo regime colonial Português, em 1935, para homenagear todos aqueles que morreram durante a Primeira Guerra Mundial.

Na base da estátua vários relevos fazem referência a batalhas que tiveram lugar em Moçambique, nomeadamente Mecula, Quivambo, Nevala e Quionga, em que os guerreiros têm armas nas mãos e os símbolos da bandeira Portuguesa.

No entanto, a lenda local conta outra história. Muito antes disso havia na região uma cobra em cima de uma árvore que atacava quem por ali passasse.

Memorial Statue, Maputo, Mozambique
O monumento tem duas historias. Fonte: Ídolo MZ

No caminho entre a casa e o rio mulheres e crianças eram atacadas pela cobra e morriam.

Certo dia uma mulher decidiu pôr um fim à situação. Cozinhou uma papa e colocou o seu caldeirão na cabeça, equilibrando-o numa capulana.

Com a papa ainda quente, pôs-se a andar em direcção à àrvore onde se escondia a cobra. A temível cobra ao atacar a mulher entrou no caldeirão da papa, morrendo.

A sábia mulher regressou à sua comunidade certa da sua vitória e todos celebraram a sua coragem. A estátua é por isso, no imaginário dos Moçambicanos, uma homenagem a essa mulher e não àqueles que morreram na Primeira Guerra Mundial.

Hoje, no dia 7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana penso nessa senhora corajosa que enfrentou os seus medos para salvar a sua comunidade. Penso no seu anonimato e no assalto que teve de fazer à História para eternizar o seu heroismo.

Penso nela e em todas as mulheres que, todos os dias, levantam-se e preparam-se para combater vários obstáculos.

Penso nela e em todas as mulheres que, todos os dias, levantam-se e esforçam-se para criar um impacto positivo nas pessoas ao seu redor.

Penso nela e em todas as mulheres que, todos os dias, levantam-se e acreditam que são capazes que fazer a diferença.

E penso também naquelas que são privadas de conhecer as suas forças e seguir os seus sonhos. Penso também naquelas que não sabem que fazem parte de uma História, que podem matar uma cobra.

E espero que neste dia todas nós, Mulheres Moçambicanas, nos sintamos como a estátua: de cabeça erguida; invencível; poderosa; com o olhar maravilhado sobre as nossas vitórias.

Feliz Dia da Mulher Moçambicana.

 

3 thoughts on “Estátua da Mulher Moçambicana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s