Insónia

Era noite e tu eras insónia. Tu eras luz, música, fantasia… Tudo o resto adormecia, só eu ali permanecia, eu não sabia o que queria. Era noite e tu eras dia. Tu sabias para onde ias, quando todo o resto era incerto, quando tudo em mim era deserto. Era noite… Eu. E de repende, eu já não estava ali. Eu já era tu e tu eras eu. E nada mais importava senão o facto de eu ser tua e tu seres meu.
Era noite e tu eras insónia. Tu eras Sol, tu eras Lua. Tu eras tempo… Eu era chão, era certeza. Eu era maresia, era beleza. Eu e tu éramos Sorte. Tu eras absoluto, tu eras tudo. Tu eras vida… e também eras morte.
Hoje faz-se noite, e tu és silêncio, tu és vazio, tu és distante. É noite, tenho insónias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s